Independência de pensamento

Existem outros textos excelentes sobre o que é ser cientista, que características cientistas precisam ter e questionando você, leitor ou leitora, se você de fato quer seguir o Caminho da Ciência. Abaixo cito alguns:

(Já falei que sou fã do Marco Mello?) Outras pessoas escreveram sobre o assunto, mas estes acima são os textos com que mais me identifico.

E considerando a simples importância deste tema e o quanto já foi dito sobre ele, eu devia parar de chover no molhado e ir fazer alguma coisa mais útil da minha vida tipo preparar a minha aula nada mais sensato do que eu também dar meus pitacos aqui, né? 🙂

Continuar lendo

Anúncios

A quem pertencem os dados?

Visualizemos uma pesquisa de doutorado, ou de mestrado, ou de iniciação científica.
Independentemente do tema, da área de estudo, de qualquer coisa, esta pesquisa vai consistir de algumas partes:

  • Idealização da pesquisa ou ideia geral;
  • Planejamento ou desenho amostral ou experimental;
  • Coleta de dados;
  • Análise e interpretação os dados coletados;
  • Escrita de um trabalho científico.

Esta pesquisa também terá, via de regra, o envolvimento de duas ou mais pessoas:

  • Orientador/a;
  • Discente (seja de graduação, mestrado ou doutorado);
  • Colegas de laboratório;
  • Outros docentes que colaborem ensinando, fornecendo equipamentos ou avaliando criticamente o desenho amostral;
  • Mateiros, consultores estatísticos etc.

Continuar lendo

Sobre (a falta de) parceria na academia

Este é um post convidado, escrito por Marcela Marega Imamura, doutoranda em Ecologia e Conservação da Biodiversidade pela UESC. Uma das motivações para sua tese é buscar melhores caminhos para uma maior comunicação entre as ONGs voltadas à conservação de golfinhos e baleias do Atlântico Sul Ocidental.

Pavel me convidou para escrever sobre alguma experiência ou ideia em seu blog e de cara me veio um tema a respeito do qual venho refletindo desde que ingressei na empreitada acadêmica, é sobre algo que estamos predestinados a nos esbarrar em todas as instituições. Não é sobre mim.

Imagine uma situação em uma academia em que bombados estão em frente ao espelho olhando pra si admirando-se e olhando de relance, invejando o tanquinho e muques do outro. Então, situações assim acontecem frequentemente na “nossa vida de academia” com o Currículo Lattes.

Continuar lendo