Estudar estatística você deve, jovem Padawan.

Este é um registro raro de ensinamentos do Mestre Yoda a um jovem Padawan de ecologia, decifrado a partir de um manuscrito encontrado por um peregrino nas ruínas do Templo Jedi. Sendo um registro de ensinamentos de um grande Mestre Jedi de muito tempo atrás em uma galáxia muito distante, este texto não é uma indireta a ninguém que o autor deste blog possa conhecer. Você até pode ter mil vezes certeza que é uma indireta, mas não é.

Ah, aqui está você, jovem Padawan de Ecologia. Preste atenção, pois de muitos pesares o que vou dizer te proteger pode. E espalhe minhas palavras, pois a muitas pessoas, não só da Ecologia, úteis elas serão. Estudar estatística, você deve.

Da Estatística medo não tenha. Medo é o caminho para o Lado Negro. Medo leva à raiva. Raiva leva ao ódio. Ódio leva ao sofrimento.

Continuar lendo

Anúncios

Diálogo sobre a Estatística Multivariada

Um dia quente no deserto, e Jean*, homem do deserto, está sentado, pensativo e cabisbaixo, sobre uma rocha. Bia, a guerreira em busca da Pedra Filosofal, se aproxima e pergunta:

– O que te aflige, ó homem do deserto?

– Algo pesa na minha mente e aprisiona meu espírito. Uma pergunta para a qual não tenho resposta. O que é a Estatística Multivariada?

Continuar lendo

Sobre ajuda e logística em campo

Trabalho de campo é uma parte importante de muitas pesquisas em ecologia; eu fiz campo na minha graduação, no meu mestrado e no meu doutorado, e ainda vou pra campo às vezes. E é supreendente como, sendo uma parte tão importante, recebemos tão pouco treinamento e instrução real para isso. Aprendemos a planejar um estudo, criar hipóteses, pensar num desenho amostral para isso; o uso das ferramentas recebe bem menos ênfase – sendo que se não usarmos as ferramentas direito*, introduzimos erros nas nossas medições; a logística e planejamento de campo costuma ser no modo “se vira”; segurança em campo então, praticamente nem se fala disso.

Pois vou falar um pouco disso então 🙂 Já falei de segurança em campo em outro post. Mas não custa, em primeiro lugar, reforçar algumas ideias:

Continuar lendo

Organizando dados: de dados brutos a dados para análise, em R

Semana passada eu escrevi sobre algumas funções para organização de dados em Excel; e ontem no Sobrevivendo na Ciência foi publicado um ótimo texto sobre organização de dados; linkando inclusive para esse texto excelente, sensacional, incrível do Brian McGill; o qual também link para um post do mesmo autor mostrando como fazer algumas coisas em R. Algo em que parece não haver discordância é: existe uma planilha de dados brutos, onde todos seus dados ficam armazenado, e uma ou mais planilhas para análise, uma específica para cada tipo de análise a ser feita; e idealmente a planilha de dados brutos deve ser transformada na planilha de análise via script, não via funções que ensinei semana passada (mas se você não sabe programar, tudo bem, pode usar as funções, eu deixo. rs) Se você quer aprender a de fato organizar dados usando R, recomendo estudar o material do Brian. Mas se você estiver com preguiça ou achar aquilo complexo demais, bom, tem este post aqui 🙂

Continuar lendo