Diálogo sobre a Estatística Multivariada

Um dia quente no deserto, e Jean*, homem do deserto, está sentado, pensativo e cabisbaixo, sobre uma rocha. Bia, a guerreira em busca da Pedra Filosofal, se aproxima e pergunta:

– O que te aflige, ó homem do deserto?

– Algo pesa na minha mente e aprisiona meu espírito. Uma pergunta para a qual não tenho resposta. O que é a Estatística Multivariada?

Continuar lendo

Anúncios

Sobre ajuda e logística em campo

Trabalho de campo é uma parte importante de muitas pesquisas em ecologia; eu fiz campo na minha graduação, no meu mestrado e no meu doutorado, e ainda vou pra campo às vezes. E é supreendente como, sendo uma parte tão importante, recebemos tão pouco treinamento e instrução real para isso. Aprendemos a planejar um estudo, criar hipóteses, pensar num desenho amostral para isso; o uso das ferramentas recebe bem menos ênfase – sendo que se não usarmos as ferramentas direito*, introduzimos erros nas nossas medições; a logística e planejamento de campo costuma ser no modo “se vira”; segurança em campo então, praticamente nem se fala disso.

Pois vou falar um pouco disso então 🙂 Já falei de segurança em campo em outro post. Mas não custa, em primeiro lugar, reforçar algumas ideias:

Continuar lendo

Organizando dados: de dados brutos a dados para análise, em R

Semana passada eu escrevi sobre algumas funções para organização de dados em Excel; e ontem no Sobrevivendo na Ciência foi publicado um ótimo texto sobre organização de dados; linkando inclusive para esse texto excelente, sensacional, incrível do Brian McGill; o qual também link para um post do mesmo autor mostrando como fazer algumas coisas em R. Algo em que parece não haver discordância é: existe uma planilha de dados brutos, onde todos seus dados ficam armazenado, e uma ou mais planilhas para análise, uma específica para cada tipo de análise a ser feita; e idealmente a planilha de dados brutos deve ser transformada na planilha de análise via script, não via funções que ensinei semana passada (mas se você não sabe programar, tudo bem, pode usar as funções, eu deixo. rs) Se você quer aprender a de fato organizar dados usando R, recomendo estudar o material do Brian. Mas se você estiver com preguiça ou achar aquilo complexo demais, bom, tem este post aqui 🙂

Continuar lendo

Organizando dados: Funções de procura e Tabela dinâmica

Existem duas ferramentas em softwares para organização de dados (Calc da Libre Office, Excel da Microsoft e provavelmente em outros também) muito úteis e um tanto subutilizadas. A tabela dinâmica é relativamente bem conhecida e às vezes pessoas falam com olhar surpreso, “Como assim você não sabe usar a tabela dinâmica?”. Funções de procura são menos utilizadas, e às vezes pessoas me falam com olhar surpreso, “Nooooossa, não sabia que dá pra fazer isso, que lindo!”. Tá, não com exatamente essas palavras, e acho que aconteceu talvez duas vezes nos últimos três anos, mas enfim. rs Se você quer aprender a usar essas funções – éis a oportunidade que você tanto esperava! 🙂

Estou usando o Calc 5.1.6.2 (Libre Office) neste exemplo, porque não uso o Excel desde 2012 e porque o Calc 5.2 às vezes fica muito lento no meu computador (Linux também tem suas peculiaridades, rs). Mas essas funções estão também disponíveis no Excel, sem grandes diferenças.

Continuar lendo

Etiqueta online

Responder emails é legal, viu, gente? 🙂

Na verdade, existem muitas coisas que são legais, tratando-se de internet. E outras nem tanto. Como em qualquer coisa envolvendo interações entre pessoas, existem comportamentos e atitudes que são considerados de bom tom e outros que são consideradas falta de educação ou pelo menos indesejáveis. Uma espécie de código de conduta, ou etiqueta – uma etiqueta da internet. Em inglês existe até o termo netiquette pra isso, ou netiqueta na Última Flor do Lácio.

Continuar lendo

Ter uma vida faz bem pro Lattes!

A Academia costuma ser um ambiente bastante estressante (e você não precisa acreditar na minha palavra – veja, por exemplo, essa matéria publicada na Revista Fapesp). Eu pessoalmente não acho que isso seja uma característica exclusiva da Academia – amigos e amigas que trabalham em outras áreas, como consultoria ou tradução, não parecem significativamente mais felizes ou mais de boas. Também duvido que uma empresária ou um funcionário do Banco do Brasil viva uma vida sem estresses. Mas, a Academia é o ambiente que conheço e sobre isso que vou escrever.

Continuar lendo

Maternidade e Academia

Este é um post convidado – e acredito que é o post mais importante na história deste blog. É sobre como é ser mãe na Academia, com todas as demandas de aulas, artigos – e com todas as demandas maternas. E para isso, convidei quatro amigas, todas da Ecologia, para relatarem suas experiências: Amanda Anjos (bióloga pela UFG, mestra pela UESC), Amanda Cerqueira (que está no começo do doutorado na UESC), Leiza soares (na metade do doutorado na UESC) e Larissa Rocha (doutora e pós-doc na UESC). Os textos se complementam, abordando as dificuldades e as coisas boas. Muitíssimo obrigado por terem aceitado o convite, e desculpem a eventual pressão para ter os textos prontos!

Continuar lendo